sábado, 31 de dezembro de 2011

"Tá linda, fia!" - Make para o Ano Novo!

Eis que, no último dia do ano, o "Tá linda fia!" dá o ar de sua graça aqui no nosso blog, pra mostrar pra vocês, minhazamiga, uma make rosa beeem rycah pra você passar a Virada com muito amor até nos zóio!




Espero que gostem, minhas meninas!
E um ótimo 2012 pra todas e todos! Com muito amoooor, paz, fé, saúde, sucesso e tudo de mais lindo e verdadeiro que vocês desejarem!
Beijos

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Que venha 2012!

2011... o que eu tenho pra falar de 2011?
Nossa, 2011  deve ter sido um dos anos mais importantes da minha encarnação, da minha vida na Terra. Foi um ano muuuuito difícil e de escolhas mais dolorosas. Foi o ano que eu aprendi a ser gente grande. A escolher e entender que cada escolha é uma renúncia e que infelizmente, ou felizmente, a gente não pode ter tudo e nem estar em todos os lugares.
Mas tive momentos muito lindos e felizes, como o aniversário de um ano da minha princesa Lili e o fato de eu ter  descoberto, mesmo com muito sofrimento e saudades de que aqui é meu lugar. 
Descobri que o passado deve ficar onde está e que o amor quando é de verdade nunca acaba, ele adormece na nossa alma pra que um dia, junto da mesma, seja despertado. E que existem muitas pessoas no mundo capazes de fazerem a gente feliz.
Deus é bom e me fez ver uma série de coisas que antes eu não podia ver.
Nesse ano aprendi que as histórias são ciclicas, então nunca acha que você nunca mais vai ver uma pessoa. Aprendi que o tempo e o perdão são bençãos de Deus na Terra e que amigos são fontes de sorrisos inesgotáveis.
Poderia passar horas escrevendo sobre como foi esse ano pra mim. Foi um ano de muuuuito aprendizado, lágrimas, sorrisos, porres, amigos, festas, músicas, abraços, beijos, emoções e valeu muito a pena.
Obrigada a todos vocês que de alguma forma fizeram parte de mais esse capítulo da minha vida. A Terra envelhece, e nós, buscamos a sabedoria com o passar dos anos dela.
Que 2012 seja um ano lindo, feliz, cheio de amor, conquistas, paz, saúde, perdão, caridade, fraternidade, prosperidade, amizade, muuuuuuuuita fé e que Deus, Jesus e toda a Espiritualidade se façam presentes em todos os nossos dias, hoje e sempre!
E que venha 2012!

domingo, 4 de dezembro de 2011

Sobre desequilíbrio emocional, impulsividade e eu de volta....

Aaaah, o desequilíbrio emocional! Tanta saudade senti de você!
Que bom, que bom, que bom que você está de volta! Porque Meu Deus do Céu, como é ruim ser centrada, como é ruim ser equilibrada, elegante, não dizer o que eu penso, com a vontade que eu sinto. Como é ruim ser sem sal e sem emoção, como é ruim ter papas na língua e um filtro entre o coração, mente e a boca.
Como é ruim fazer de conta que não quero, me afastar e alegar três vezes pra mim que não vou mover uma palha pra te ver.
Obrigada por me fazer lembrar que sou impulsiva, que falo alto, que quero tanto e que digo mesmo tudo isso, sem pensar no que isso pode refletir em você e que numa dessa você posso afastar você de mim para sempre.
Obrigada por reacender em mim o meu amado desequilíbrio emocional, por me fazer tensa em esperar uma mensagem sua, por procurar você na multidão e sorrir sem esconder que eu estava feliz em ver você ali.
Antes que você ache, não estou apaixonada, estou grata por você, mesmo sem saber da sua culpa nisso, ter despertado em mim algo que estava adormecido. Por trazer emoção de volta pra minha vida, por me fazer lembrar que eu falo mesmo tudo que eu estou sentido, como dizer repetidas vezes pra você me levar pra casa, que eu sonhei com você e que lhe quero bem.
É tão bom poder perguntar tudo o que eu queria saber, ser sincera novamente, não podar, jogar fora o filtro e pedir, por favor, pra você não sumir, pra você atender, pra você ligar e responder. É tão bom ter meu lado mulherzinha e impulsiva de volta, é tão bom saber que ele não se perdeu no mar de decepções amorosas que eu tive antes de sorrir pra você.
Obrigada por me fazer lembrar que sim, que quando eu quero eu espero andando pela pracinha da Liberdade e que te digo isso com todas as letras, que eu me decepciono fácil, mas que esqueço a decepção com um sorriso. Que eu pegaria ônibus, metrô, trem bala e avião se você quisesse muito que eu fosse te ver.
Você pode interpretar isso errado, eles podem interpretar isso errado, mas eu tô bem sentindo viva de novo. Você pode me ligar e dizer " oi, não é nada disso que você está pensando e acho melhor a gente não se ver mais, nem que seja ocasionalmente, fica na sua e eu fico na minha", tudo bem, depois passa e eu sei que passa porque eu sempre sobrevivo.
E se você quiser ir e nunca mais voltar eu vou continuar dizendo: obrigada.
Ao contrário de muita gente que já passou pela minha vida, você soube despertar o que há de melhor em mim, que é minha fé na vida, nas chances, oportunidades, no amor e no amanhã.
Você já fez a sua parte. Então se estiver confuso e quiser ir, eu vou ficar triste mas vou continuar grata a você.
E não vou me fechar mais, tenho muito pra viver e não vai ser me escondendo de mim mesma que eu vou fazer isso.
Obrigada por me mostrar que não existe apenas uma pessoa capaz de despertar coisas boas na gente, que existem várias pessoas que podem nos arrancar um sorriso sincero sem esforço nem falsidade.
O mais bonito disso tudo é que você não fez nada pra que isso acontecesse e não tem a mínima noção no bem que você me fez, abrindo os meus olhos novamente.
Obrigada por me despertar, por me lembrar que a impulsividade, a vontade, o choro, a paixão, a espera, a ansiedade, o desequilíbrio, o coração e o abraço são companheiros melhores que a solidão e o isolamento consciente das emoções.
Tinha tanto pra dizer ainda, mas só consigo agradecer: obrigada.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Carta ao Papai Noel

Prezado Papai Noel,

Primeiramente, como vai o senhor? Muito frio por aí? E as henas? E o Rudolph, vai bem? Espero que todos estejam bem. E sua separação com a mamãe Noel, a quantas anda? Porque já fiquei sabendo que ela cansou de ser a boa velhinha, mandou uma cartinha pro Doctor Ray, fez lipo, botox, tudo que tinha direito e foi gandaiar em países mais quentes. Foda, né Papai Noel. Mas não adianta fazer cara de Gato de Botas do Shrek que eu bem sei daquela história do senhor voltar mais tarde pra casa no dia 26 e dizer que era o fuso horário. Como o senhor explica as piri-noeletes, hein?
Bom, Papai Noel, eu não tô aqui pra falar da sua vida pessoal, ok. Tô aqui como a boa menina que fui neste ano pra fazer meu pedido.
Exato, meu pedido.
Como o senhor sabe, 2011 foi um ano haard na minha vida. Haaard mesmo, Papai Noel,  tomei decisões dificeis, foram dias conturbados, eu podia ter entrado nas dorgas se eu quisesse, sabia? Mas não, eu me comportei, porque sabia que o senhor estava me vendo com seu binóculos detector de meninas boazinhas, e que qualquer desvio que eu cometesse implicaria na minha cartinha sendo mandada diretamente aos duendes que queimam cartas de meninas malvadas. Pois, é, Papai Noel, pense numa menina consciente nessa vida.
Nesse ano eu tive todos os motivos do mundo pra fazer um ex meu levar o nome legítimo de falecido, sabe, mas não, eu fiz yoga, tai-chi, dei150murrosnotravesseiro, tudo pra minha cartinha passar pela inspeção dos duendes e chegar até as suas mãos em segurança.
Ou o senhor acha mesmo que eu não sei que o senhor tem Duendes Assessores de Imprensa? Oxi, sei de tudo! Tanta coisa que é melhor o senhor continuar lendo a minha cartinha, ok, para o bem do Natal de 2011. :)
Mas então, Papai Noel, como já havia dito, foi um ano difícil e ao mesmo tempo muito feliz, e como eu já havia dito, me comportei, mais do que eu gostaria, inclusive.
Daí que, somando isso ao fato de eu ser legal pra caralho, eu achava muito honesto o senhor me presentear com uma Ferrari sabe, porque eu mereço.
Daí eu pensei mais um pouco e decidi que eu vou ser mais legal ainda e não vou fazer o senhor trazer minha Ferrari no seu trenó. Esquece a Ferrari.
Tava aqui pensando que o senhor podia me arranjar um namoradão digno pra eu passar esse 2012 bem acompanhada né, já que vai ser o último ano memo, Um boy magya de verdade sabe? Podia ser alto, bonito, sexy, engraçado, inteligente, mas enquanto eu pensava nas qualidades eu me lembrei que todos os anos que eu pedi um item do gênero "Afetivo" pro senhor, o senhor só me mandou ponta de estoque. Tenha dó, né, Papai Noel, o senhor não tem vergonha nessa cara cor-de-rosa, não?
Enfim, esquece o namoradão Papai Noel, essas coisas eu deixo na mão de Deus, porque o senhor, bom, nem vou comentar sobre o senhor, ok?
Sendo assim, Papai Noel, pense numa pessoa que tem uma lista de desejos neste ano facinho pro senhor arranjar tudo em um dia! Essa pessoa sou eu, essa maravilha loira e modesta que vos escreve.
Portanto, aí vão meus desejos.

- 1 Máscara de Cílios Revlon 3D Extreme Blackest Black.


- 1 delineador em gel preto da Catharine Hill


- 1 pó translucido da Payot


- 1 delineador de caneta da Revlon


- 1 base Lâncome Teint Miracle


- 1 paleta de 180 cores de sombra


- 1 vale compras na Ikesaki e na Audrey no valor de R$ 200,00.


Mais fácil que isso só dirigir um trenó! Hahahaha.
Aguardo seu presente e deixarei uma cerveja e uns petiscos pro senhor na janela. Toque o sininho quando chegar pra alegrar as minhas crianças aqui de casa.

Grata

Gabriela Sikorski


ps: é bom vir tudo certinho, porque o senhor sabe que eu sei muita coisa, né? Muahuahauhahauhau

                                           Papai Noel e seus duendes Assessores de Imprensa Mirim
                                              Trabalho infantil dá cana, sabia?









quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Sobre a problemática do namoro, crises e preguiça

Eu não sei se depois que a gente começa a ficar mais velha a gente fica mais chata com essa história de relacionamento, ou se depois que você fica um tempo solteira você começa a ficar mais cricri com os namorados apaixonados de plantão ou se é as duas coisas junto. Fato é que eu e minha cabeça loira, linda e abençoada estávamos refletindo outro dia a facilidade em namorar que as pessoas tem.
Daí você vira e me diz "ALOK, OIA SÓ QUEM TÁ FALANDO, GABI A MENINA QUE SÓ NAMORAVA!".
Antes de você vir jogar bolinhas de gude em mim, cara leitora, vamos analisar o verbo. " Gabi, a menina que só namorAVA". Passado, concorda? Pois é.
Eu sei que um dia eu já fui e menina irritante que postava 150 fotos dela com o namorado/ficante/futuroamordavida, e eu até gosto disso. Acho fotos um momento congelado, sabe. Eu ainda postarei 150 fotos quando eu arrumar um namorado, ok?. Mas enfim, o que eu tô querendo dizer é que parece que com a maturidade velhice  e com esse tempo que eu tô solteira meesshmo, namorar, hoje, me parece algo extremamente complexo.
#TODASLEITORASEAPAVORA

É meninas, isso mesmo, pode ser fase, mas não sei. Quando eu vejo um boy magya ( e olha que tá difícil de ver por aí) e eu, por alguns instantes, idealizo ele meu namorado, fico pensando na trabalheira que vai dar namorar de novo. Vai vendo: a gente começa a ficar, o negócio fica sério e primeira dúvida: Quem vai decidir que tá na hora de namorar? Daí você me diz que é o boy, certo? Errado. E se ele não for daqueles que pedem, se for daqueles que acha que só porque estamos juntos faz tempo a gente já tá namorando e eu não tô nem sabendo disso amiga leitora????
Depois tem que apresentar pra família, pros amigos, pro cachorro, papagaio e periquito. E se ele não for da minha cidade? Daí tem que desenvolver aquela sistemática de "esse final de semana você dorme em casa, no outro eu durmo na sua casa e naquele a gente almoça na sua vó e no próximo na casa do meu pai", junte isso aos imprevistos "hoje tem churras na casa do Beltranão e eu falei que a gente ia" com mais aquela "mas você sabia que era aniversário da Fulaninha na balada do bairro" e vai somando aquele monte de compromissos, onde sempre um sai feliz, o outro sai de bico, e as vezes os dois felizes e outras vezes ainda os dois de bico.

                                                                     #CLIMÃO

Sem falar naquela parte tensa de briga, de ciúmes porque, como vocês sabem minhazamiga eu tenho ciúme até da sombra do boy, néan? Difícil Gabriela, vulga Heloísa, a louca, se controlar. Tem que me dar muita segurança e demonstrar muito amor pela minha pessoa pra eu não ter vontade de tacar o SEU celular na parede, amico! Porque na maioria das vezes o meu ciúme tem fundamento, ok? E não discuta comigo.

                                                  "Se aquela vaca te mandar sms de novo você vai ver!"

Daí que Gabriela e a mente loura, linda e turbinada junta toda essa complexidade namorística da coisa e não consegue entender esse pessoal que tá namorando assim, adoidado Braseeel, um belo dia 150 nego do meu Facebook decidem atualizar o status pra " em um relacionamento sério com a Xuxa".  Só que daí, passa duas semanas e "Fulano passou de um relacionamento sério para solteiro".

Isso que eu ainda não dramatizei os términos, hein? Aaaah, os términos, a alegria do dono da locadora e do dono da Nestle/Garoto/Todasasmarcadechocolatequevocêconseguirpensar.
Terminar é uma dor, um sofrimento e muitas vezes uma raiva danada que se você, minha amiga descontrolada tivesse uma arma tava presa porque já tinha mandado todos os seus ex bater um papo com São Pedro, némemo?
Você come todos  os chocolates e gordices da sua casa, daí depois você se sente uma orca, gorda e abandonada. Daí você se mata na academia, quase arrebenta a musculatura do joelho de tanto peso que pega pra ficar mais gostosa pra provar praquele imbecil, safado, cachorro e todos os adjetivos do mal, que ele perdeu, PERDEU!

                                                               " Vai se arrepender, FDP!"

Mas nós só estamos considerando quando você leva um pé no popô, não é mesmo?
E quando você é a carrasca e dá um pé na bunda e a amaldiçoada criatura fica te infernizando o reeeessshto da vida?
Vai na porta da sua casa, chora, leva até, veja bem, até A MÃE DELE pra convencer você que você NUNCA, JAMAIS encontrará um namorado como ele!
Daí se você responde: "Melbein, é essa a intenção!" você é a grossa? Mas ninguém vê o tanto que o imbecil tá infernizando seu rolê?! DÁ LICENÇA BRASEEEL!

Daí que as creyça (by @katylene) que leem o meu blog, sim amiga leitora, porque você sabe que nesse espaço de glamour onde você vem ler meus textos sempre vem umas creyça fuçar a minha vida e essas mesmas creyça devem estar pensando " ah, Gabriela tá encalhada por isso tá reclamando e bibibibi".
Em primeiro lugar, creyçaiada, pode arredando sua sandália Grendha Gisele Bundchen do meu espaço de ryquezah e em segundo, tá chovendo, tá diluviando na minha horta, ok? Eu só estou sozinha porque, depois de bem observar a sistemática do namoro me dá preguiça de namorar. Pronto, falei.
PREGUIÇA. Essa é a palavra.
E quando eu tenho preguiça de algo...
Mas se você é portador do Combo Magya, eu posso até pensar em sair dessa preguiça, ok amico? Hahahaha.
Mas isso é papo pra outro dia...

Beijos minhazamiga

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Para minha amiga

Hoje eu tô escrevendo pra você, minha amiga. Sim e você saberá que é pra você mesmo por causa do conteúdo desse texto. Não que outras como nós não passem pelas mesmas coisas, mas escrever pra você torna a coisa mais fácil, você entende tudo não é mesmo? Pois é.
Talvez esse não seja daqueles meus textos engraçados que você gosta e compartilha, cheio de ironias, brigando com príncipe, xingando a barangada, botando defeito em ex. Na verdade eu tô aqui pra te dizer uma coisa que eu entendo cada dia mais e que eu queria muito que você entendesse com o coração também. E essa coisa funciona mais ou menos em uma frase e ela é mais ou menos assim : Vai diminuir.
É, isso mesmo, vai diminuir.
Eu poderia, na realidade eu queria dizer pra você que vai passar. Queria mesmo, mas eu não sei se vai. Sejamos realistas. Porque a gente sempre acha que vai passar e depois tem aquela recaída. Basta uma mensagem de madrugada com qualquer coisa que a gente chora, se descabela e acha mesmo que essa é a maior provação que Deus colocou no nosso caminho.
Eu queria muito te dar a certeza de que vai passar sabe. Quando a gente é adolescente e se apaixona, a gente sofre, quase morre quando tudo termina, mas passa.
Mas parece que conforme a gente cresce a gente vai entendendo que infelizmente ou felizmente algumas coisas nunca vão passar. Pois é. Mas calma, que isso não é motivo pra você, pra mim ou qualquer outra pessoa achar que nunca mais vai ser feliz ou amar.
Na verdade, quando a gente percebe que certas coisas não podem ser esquecidas a gente começa a entender a história da nossa vida, quem realmente somos e passamos a nos aceitar com todas as pedras do caminho, todas as frustrações, sonhos guardados e desamores que arranjamos por aí.
A gente percebe que é inútil tentar passar uma borracha na vida. Não dá mesmo, fazer o que?
Bom, o que podemos fazer e respirar. Nos encararmos de frente e ouvir o que a nossa fé e resignação sempre disse "Se não era pra ser, não foi". Depois disso a gente pega todas essas coisas que doem, que machucam, essas coisas que cortam nosso coração por dentro e aparamos tudo o que ela tem de exageros. Cortamos as arestas até sobrar a essência. A gente sabe, porque a gente já aceita que a essência, bom, essa não dá pra apagar, nem cortar, nem fazer nada. Então a gente guarda ela numa caixinha, tranca, guarda a chave num lugar onde a gente sabe que vai esquecer esse lugar e vai se distrair.
Vai dar risada, vai beber, vai ler um bom livro. Enfim, a gente vai viver.
É claro que terão dias onde a gente vai querer abrir a caixinha, mas a gente tem que fazer um pouco de força também.
Nessa a gente vai lutando, lutando, mas nesse lutar vamos lutando cada vez menos. A dor diminui, a saudade diminui e pasme... o amor diminui.
Por isso eu te digo, vai diminuir.
Mas pra que isso aconteça a gente tem que aceitar que nessa vida tem coisas que a gente esquece, e tem coisas que a gente guarda numa caixinha, lá no fundo do coração pra nunca mais mexer.
Porque vai chegar um dia que você vai acordar cansada de sofrer. A gente cansa sim. E quando você se convencer dessa e de outras coisas, tudo vai ficar mais fácil.
E acredite amiga, mesmo quando a gente sai sem vontade nenhuma de conhecer ninguém, fechada pro mundo e achando que não existe ninguém mais capaz de fazer você dar uma boa risada e se sentir muito bem, Deus vai lá e te mostra que você estava errada. Ele vai lá e faz você conhecer uma pessoa bacana e mesmo que essa pessoa não venha a ser nada, você vai, pelo menos, conseguir ver que existem outras pessoas boas no mundo e que podem fazer você sorrir de verdade e se sentir muito bem.
Mas também não adianta a gente esperar a Providência Divina sentada chegar com um anjo pra gente amar. A gente tem que se desapegar dos excessos. Cortar, aparar arestas, aceitar que algumas coisas nascem pra nunca morrer, mas também existem para não serem vividas. Difícil? Ninguém disse que seria fácil.
Agora eu quero que você pegue tudo isso aí, corta o que não prestar, guarde a essência numa caixinha e por favor, coloca aquele sorriso lindo e doce que você tem no rosto.
Se algum dia Deus quiser mesmo que isso aconteça, você sabe que vai acontecer...
Mas não é hora de esperar por isso...
Sorria, coloca seu vestido mais bonito e venha viver!
Acredite em mim quando eu digo: vai diminuir.
E quem sabe um dia, depois que tudo diminuir você não respire aliviada e diga: passou.

Para minha amiga

Hoje eu tô escrevendo pra você, minha amiga. Sim e você saberá que é pra você mesmo por causa do conteúdo desse texto. Não que outras como nós não passem pelas mesmas coisas, mas escrever pra você torna a coisa mais fácil, você entende tudo não é mesmo? Pois é.
Talvez esse não seja daqueles meus textos engraçados que você gosta e compartilha, cheio de ironias, brigando com príncipe, xingando a barangada, botando defeito em ex. Na verdade eu tô aqui pra te dizer uma coisa que eu entendo cada dia mais e que eu queria muito que você entendesse com o coração também. E essa coisa funciona mais ou menos em uma frase e ela é mais ou menos assim : Vai diminuir.
É, isso mesmo, vai diminuir.
Eu poderia, na realidade eu queria dizer pra você que vai passar. Queria mesmo, mas eu não sei se vai. Sejamos realistas. Porque a gente sempre acha que vai passar e depois tem aquela recaída. Basta uma mensagem de madrugada com qualquer coisa que a gente chora, se descabela e acha mesmo que essa é a maior provação que Deus colocou no nosso caminho.
Eu queria muito te dar a certeza de que vai passar sabe. Quando a gente é adolescente e se apaixona, a gente sofre, quase morre quando tudo termina, mas passa.
Mas parece que conforme a gente cresce a gente vai entendendo que infelizmente ou felizmente algumas coisas nunca vão passar. Pois é. Mas calma, que isso não é motivo pra você, pra mim ou qualquer outra pessoa achar que nunca mais vai ser feliz ou amar.
Na verdade, quando a gente percebe que certas coisas não podem ser esquecidas a gente começa a entender a história da nossa vida, quem realmente somos e passamos a nos aceitar com todas as pedras do caminho, todas as frustrações, sonhos guardados e desamores que arranjamos por aí.
A gente percebe que é inútil tentar passar uma borracha na vida. Não dá mesmo, fazer o que?
Bom, o que podemos fazer e respirar. Nos encararmos de frente e ouvir o que a nossa fé e resignação sempre disse "Se não era pra ser, não foi". Depois disso a gente pega todas essas coisas que doem, que machucam, essas coisas que cortam nosso coração por dentro e aparamos tudo o que ela tem de exageros. Cortamos as arestas até sobrar a essência. A gente sabe, porque a gente já aceita que a essência, bom, essa não dá pra apagar, nem cortar, nem fazer nada. Então a gente guarda ela numa caixinha, tranca, guarda a chave num lugar onde a gente sabe que vai esquecer esse lugar e vai se distrair.
Vai dar risada, vai beber, vai ler um bom livro. Enfim, a gente vai viver.
É claro que terão dias onde a gente vai querer abrir a caixinha, mas a gente tem que fazer um pouco de força também.
Nessa a gente vai lutando, lutando, mas nesse lutar vamos lutando cada vez menos. A dor diminui, a saudade diminui e pasme... o amor diminui.
Por isso eu te digo, vai diminuir.
Mas pra que isso aconteça a gente tem que aceitar que nessa vida tem coisas que a gente esquece, e tem coisas que a gente guarda numa caixinha, lá no fundo do coração pra nunca mais mexer.
Porque vai chegar um dia que você vai acordar cansada de sofrer. A gente cansa sim. E quando você se convencer dessa e de outras coisas, tudo vai ficar mais fácil.
E acredite amiga, mesmo quando a gente sai sem vontade nenhuma de conhecer ninguém, fechada pro mundo e achando que não existe ninguém mais capaz de fazer você dar uma boa risada e se sentir muito bem, Deus vai lá e te mostra que você estava errada. Ele vai lá e faz você conhecer uma pessoa bacana e mesmo que essa pessoa não venha a ser nada, você vai, pelo menos, conseguir ver que existem outras pessoas boas no mundo e que podem fazer você sorrir de verdade e se sentir muito bem.
Mas também não adianta a gente esperar a Providência Divina sentada chegar com um anjo pra gente amar. A gente tem que se desapegar dos excessos. Cortar, aparar arestas, aceitar que algumas coisas nascem pra nunca morrer, mas também existem para não serem vividas. Difícil? Ninguém disse que seria fácil.
Agora eu quero que você pegue tudo isso aí, corta o que não prestar, guarde a essência numa caixinha e por favor, coloca aquele sorriso lindo e doce que você tem no rosto.
Se algum dia Deus quiser mesmo que isso aconteça, você sabe que vai acontecer...
Mas não é hora de esperar por isso...
Sorria, coloca seu vestido mais bonito e venha viver!
Acredite em mim quando eu digo: vai diminuir.

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Desmistificando os Príncipes Encantados da Disney com... EU!

Olá para você, minhamiga que foi a vida inteira iludida pelo nosso amigo Walt Disney e seus Conto de Fadas maravilhosos. Pois é, a gente sabe que não foi exatamente ele que criou os Contos de Fadas, mas quem deu esse purpurinada mágyca e cheia de Felizes para Sempre, bom, a gente sabe de quem é a culpa!
Mas calma, porque EU estou aqui para mostrar pra você, minhamiga que vive por aí desejando um príncipe encantado igual ao do Walt Disney, que eles também tem outro lado!
Veeeem comeeego no:

   Desmistificando (alguns) príncipes encantados da Disney!



                                                       Príncipe da Branca de Neve


O príncipe que usa o BATOM MAIS FORTE QUE O SEU e tem esse pele DESGRAÇADA QUE PARECE BUMBUM DE BEBÊ, aaaaaah pode começar desconfiando dele! Se tem um príncipe que me irrita nessa vida é esse paspalhão do Príncipe da Branca de Neve. Porque, veja bem, minhazamiga, o que leva esse sem educação ficar trepando no muro dozotro e ficar espiando a coitadinha da Branca de Neve, em farrapos fazendo limpeza no Castelo da Madrasta Bruxa e ele neeeem pra se prontificar a ajudar a féladamãe da varrer a varanda? Nem pra ajuda ela a limpar os vidro do Castelo? Sem falar que depois ele vê a nega no caixão, isso mesmo minhazamiga, CAIXÃO, vai lá e tasca um beijo nela. Muita atenção quando você ver esse cena, porque muito provavelmente ele estará ainda com seu BATOM mais lindo do que o da Juliana Paes em "O Astro".  Detalhe, o desgraçado NÃO TEM NOME? Será ele um golpista que quer ficar com a Branquinha só porque ela vai herdar o castelão da Madrasta? ALOK! Você quer mesmo um desse cara esquisito pra você?


                                               Príncipe Philip ( Felipe) - Bela Adormecida



Confesso que quando eu era uma criança inocente eu tinha uma imensa queda por esse desgraçado príncipe Felipe, mas eu tinha lá meus motivos infantis para tanto.
Príncipe Felipe é daqueles que você encontra na balada e ele tá de camiseta polo absolutamente passada, sem um amassadinho, o cabelo impecável e o copo dele de vodka com energético está sempre cheio e gelado. Tudo nele é no seu devido lugar. Boring. Tenho maior preguiça desse Príncipe Felipe! O cara que chega pra Princesa Aurora e sai dançando e cantando com ela? Hello, meu filho, você jura que você tá na Broadway, néam? SISITUA, PORFAVOR? E esse chapéu? ALOK! É fascinator mais FÉXION que eu já vi. #NOT. O PEOR é que ele entra no quarto da nossa amada Bela Adormecida e acorda ela com um beijo. Quase romântico, mas vamo combiná: VÁ ACORDA A PULGAQUETEPARIU E DEIXA EU DORMI, CARAIO! Mas dá pra perder um cinco minutinho até, néam? Mas nem passa seu telefone pra ele depois colhega, certeza que ele vai gamar e mandar SMS com as letras e música do Jorge Vercilo a cada 5 MINUTOS!


                                                        Príncipe/ Fera ( A Bela e a Fera)


Olha, se eu fosse a Bela e cada vez que essa Fera chiliquenta gritasse comigo eu ia soltar um: " VÁ GRITAR COM AS SUAS AMANTE, SEU PROBLEMÁTICO!".  Essa Fera pode até comover vocês, no final do desenho a gente chora mesmo, mas vocês reparam como ele maltrata a coitada da Bela o desenho inteiro? Sem falar que é um prepotentezinho, não dá nem um pratinho do macarrão que sobrou pra Feiticeira que bate na porta dele!!! Bem feito, daí virou uma Fera gorda, chata e briguenta. Só a Santa Bela pra aguentar você Fera. Tudo bem que ele até fica bem bonito quando vira gente de novo, mas esse cabelo não dá amigo! Tempos de Fera já foi, vamo tosa isso aí, ok? Mesmo assim não vou com a cara dele. Imagina se cada vez que ele ficar stressadinho começar a dar os pití que ele dava como Fera? Tô fora!


                                                                        Aladin  



Aladin é interesseiro e só vira príncipe porque casa com uma princesa. Mas ele é um tipo muito comum por aí, ele é daqueles que mentem e se passam pelo que não são, finge ser uma pessoa e na verdade é outra. Opa, você já viu essa história em algum lugar, não é mesmo, minhamiga? QUEM NUNCA TEVE UM NAMORADO, FICANTE, QUALQUERCOISA COM COMPLEXO DE ALADIN??? Pois é. Sem falar que é vagabundo. Fica aí fantasiando em ser rico, mas trabalhar que é bão você não quer, né? Folgado! Fica aí viajando na lâmpada mágica e larari larará, enquanto a vida passa e ele não cai na real. É o típico vagabundo, interesseiro, folgado e nem aí com nada. Falta só um cigarrets de maconha pra completar. Sai pra lá, uruca!


                                                              Príncipe da Cinderella

Eu até simpatizo com esse boy aí. Tá bom que ele tem cara de ser amigo do Príncipe Felipe, engomadinho, cabelo com 150 kg da lake Karina, roupas perfeitas e perfume importado. Mas eu sou bem mais ele que o Felipe, acho que porque ele é moreno. hahahahaha. Mas enfim, o que me irrita nesse Príncipe aí, além do fato dele não ter nome é o fato dele ser absurdamente desligado e não sair correndo atrás da Cinderela! Ele vai só até metade da escada e pega o sapato??? COMASSIM, BRASEEEL? Corre lá meu filho, coloca toda sua disposição e vai atrás da candanga. Você deu sorte de achar ela pelo sapato que era excrusividade, mas e se não fosse? Ia chorar as pitanga! Falta iniciativa pra esse Príncipe e um pouco mais de malemolência, muito certinho demais. Mas até que eu vou com a cara dele, ele não tem preconceitos, casou com a Cindy, vencendo pressão social. porque ele é príncipe Braseel, e ela era escravaIsaura da madrasta DUMAL. Ponto pra ele.


                                                        John Smith  - Pocahontas



John Smith não é exatamente um príncipe, néam. Mas eu não gosto dele mesmo ele sendo um serumani normal ou príncipe. Por que, xentchy, a nossa amiga Pocahontas se joga na frente dele pra ele não morrer e ele AINDA TEM A CARA DE PAU DE IR EMBORA E LARGAR A COITADINHA LÁ???? JOHN SMITH, SEU FROXO!!! NÃO GOSTO DE VOCÊ E DA SUA CARA DE NADA! Antes a Pocahontas tivesse casado com aquele indião magya, o Kokoum! Muito mais bonito e ia fazer ela muito mais feliz do que você, seu lerdo, mentiroso, cafajeste, elitista, SUMA!

                                         
                                                                 Li Shang (Mulan)

Não sei porque as menina tem uma queda por esse machistinha de plantão! Ele até é gracinha, faz o tipo oriental, tá bom que ele é bonitão, mas ele é do tipo que acha que lugar de mulher é em casa, esquentando a barriga no fogão, esfriando na pia e cuidando dos filhos. Li Shang, SISITUA MEU FILHO! Tenho maior preguiça desses trogloditas fantasiados de príncipe. Sem falar que tem cara daqueles que deixa a muié em casa pra pegar umas baranga na rua. Vai acabar corno, viu?


                                                      Príncipe Naveen ( A princesa e o sapo)


Tá bom que esse não é um desenho da Disney da nossa época de crianças sonhadoras. Ele é bem recente, excrusive, mas eu acho muito digno contar essa belezinha no nosso ranking de principes. Porque, vamo combiná minhazamiga que vocês pegavam o Naveen até com esse cinto de flor! ALOK! Ele é uma gracinha, muito fofinho, charmoso, mas assim como o príncipe da Cinderela ( os outros 90% da população masculina), falta iniciativa pro nosso bonitão.  Tudo bem que ele se acha a última bolacha do pacote, mas pelo menos ele aprende um pouco na história e não tem cara de paspalhão. Eu pegava. Mas não casava; hahahahahaha.



                                                                           Hércules



Não que ele seja um príncipe e a Mégara também não é princesa pra inspirar ninguém, mas eu acho válido o Hércules estar aqui no nosso ranking. Porque ele  é o oposto de muitos príncipes. Ele tem cara de ser aqueles brutamonte de academia que usa aquelas correntes de prata de 50 kg e só pensa em mulher com bunda. Mas na verdade esse simpático brutamontes tem um coração de ouro e até perdoa a cretina da Mégara que engana ele. Não é um fofo? Ele nem é assim tão bonito, mas tem cara de ser daqueles que quando você briga com ele, vem todo fofo, pedir desculpas, te dar flores mesmo você sendo uma biscate grega que nem a Mégara. Tá, ele é tontão. Mas é fofo. Gosto desse tipo ogro com coração mole. Acho digno. Ponto pro Hércules!


                                                    Príncipe Eric  - A Pequena Sereia



Eu sou suspeitíssima pra falar pro príncipe Eric porque ele é meu eterno amor de infância! <3 <3 <3 Mas alguém me explica porque esses homens lindos e sonhos-de-consumo sofrem de falta de iniciativa????
Caro Príncipe Eric, a nossa querida Ariel tá dando (ui) maior moral pra você e você demora uma eternidade pra beijar a moçoila? Zzzzzzzzzzzzzzzzz! BOOORING!
ACORDA, LINDEZA, ELA QUER VOCÊ, SÓ VOCÊ! E quem não quer um desse, minhagente? Um Morenão com esse porte físico, esse tamanho de zóio azul que até dói na alma da gente???
Mas óbvio, ele tinha que ter defeitos, néam?
Onde já se viu ele se deixar enfeitiçar por aquela barangona que é nada mais nada menos que a Úrsula disfarçada??? Muito mal contada essa história., não sei não...
Mas ele ganha pontinhos comigo porque ele se desdobra pra salvar a nossa musa dos cabelos ruivos, Ariel. Príncipe Eric, te quiero, muah! ;*

Esta aí minhazamiga, o outro lado desse monte de príncipe chato, sem iniciativa, tudo chiliquento que a gente insiste em amar. Então coloca nessa sua cabeça iluminada que até os príncipes dos Contos de Fada tem defeito e não fica esperando eles surgirem de cavalo branco, ok? Vá ser feliz sem esperar, minharyquezah!
MUAH ;*




.

terça-feira, 4 de outubro de 2011

"Tá linda, fia!" - A nova coluna de make up do blog!!!

Olááá minhazamiga linda e cremosa! Como vai esse looosho todo?
Esssshtou aqui com uma taça de champagne, móóintos fotógrafos e ryquezah para inaugurar (KD TESOURA PRA CORTA A FITA VERMELHA , PRODUÇÃO?) a nova coluna de make do nosso amado bloguinho "Tá linda, fia!" (aplausos fake produção). E a plateia pede : discurso, discurso.

É móóóinta emoção para a minha pessoa, porque essa é a segunda tentativa de tutorial que eu faço e finalmentchy deu certo! Eu sei que o vídeo ficou meio longo, mas o que são fintchy minutinhos na sua vida, minha amiga rycah? O results vai valer a pena. Eu agarantcho!

Começamos, então, a nossa coluna "Tá linda, fia!", com uma make bem coringa para festas e baladas, dourada e preta!

Esssshpero, sinceramentchy que o tutorial satisfaça (ui) vocês, minhazamiga que pediram com móóóinto amor que eu fizesse alguns vídeozinhos.
Mandem aqui dúvidas, sugestões e afins...
No maaaaisss, esshhtá oficialmentchy inaugurada a "Tá linda, fia!".






quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Vivendo a crise dos 20 anos!

Sim, ela chegou. Chegou e me pegou. PULGAQUEPARIU, e agora?
Para alguns pode ser frescura, falta de chinelo na bunda e tantas outras coisas, mas pra mim ela é absurdamente real e incômoda: Crise dos 20 anos,  here we go.

Crescer não é fácil e disso a gente já sabia. Um dia eu estava brincando de Barbie, no outro tinha que usar soutien e absorvente. Crescer é estúpido, rápido e ninguém te perguntou se você realmente quer brincar de namorar ou prefere ser criança e brincar de Barbie e na piscininha de 1000 litros. Daí que um dia você acorda e vai sair daquela idade bacana onde algumas de suas imaturidades são aceitáveis. ADEUS 19 ANOS...ADEUS 18, 17, 16, ADEUS IRRESPONSABILIDADE ACEITÁVEL, IMATURIDADE EXPLICÁVEL! OLÁ 20 ANOS!

No meu caso, a crise dos 20 tem um agravante: minha memória.
QUÉ DIZÊ...
Eu me lembro com perfeição de quando a minha mãe tinha 20 anos. Daí você pergunta "COMASSIM, PRODUÇÃO?!". Explico. Minha mãinha é xovem, phyna e rycah. Quando ela tinha 20 anos eu tinha 4 anos, façam as contas e vejam quantos anos de diferença nós temos.
Daí você pergunta " tá bom Gabi mas e daí?"...
E DAÍ????
E DAÍ????
E daí que quando eu tinha meus 4, 5, 6, 7 anos eu achava que eu estaria CASADA e com FILHOS. Que eu teria um o MEU DINHEIRO.
Pergunto a você, minha leitora amiga, qual das coisitchas abaixo eu possuo:

A) Marido
B) Filhos
C) Meu Dinheiro
D) Nenhuma das anteriores.

Não precisa de muito QI pra responder, néam...
Daí você me diz que sou muito nova pra essas coisas e que eu era só uma criança quando achava isso tudo. Tá, tá, tá, eu sei de tuuuudo isso, mas eu não tenho culpa de o meu maldito subconsciente fica cobrando que eu tenha pelo menos um relacionamento estável e bem mais feliz do que os anteriores e planos mais sólidos para o futuro, como arranjar um emprego honesto, onde eu trabalhe o necessário e não viva de hora extra e ganhe razoavelmente bem.

O pior não é só o subconsciente, o pior é que nessa fase começam as cobranças e imposições a respeito do SEU futuro.
Como por exemplo:

" Você vai passar a vida fazendo trabalho voluntário? Vai morrer de fome!"

" Você cobra muito barato pra dar aula de dança em escola particular, assim você não vai chegar a lugar nenhum!"

" Quando você vai arranjar um estágio ou um trabalho na sua área?"

" Tá na hora de arranjar alguma coisa pra fazer você não acha?"

" Cansada?! Você vai ver quando você voltar a trabalhar!"

Daí que depois de ouvir esse monte de coisas, de ser pressionada você não pode nem chorar, porque afinal, você é adulta e como você vai fazer com as coisas da vida, vai chorar????
As pessoas ficam te impondo uma série de conceitos, de desejos, de obrigações e sonhos que pertencem a ELAS. A gente sabe que no fundo eles só querem nosso bem, sejam eles nossos pais, avós, tios, padrastos e madrastas. Tudo bem, a gente agradece a compreensão e o carinho, mas alguma vez vocês já perguntaram o que EU quero? O que EU espero da MINHA VIDA? Qual o caminho que EU quero seguir pra mim?
E a culpa não é só deles. A sociedade impõe uma série de tabus que nós que estamos deixando adolescência de vez e entrando na vida adulta TEMOS que cumprir,
Daí você vê um monte de gente xoooovem com depressão, Síndrome do Pânico, bipolaridade, Síndrome do Raio que o Parta, alcoolatra, viciado e tudo isso porque essa sociedade igualmente doente vive de aparências, num sistema insano que rouba todos os nossos sonhos e energia porque NÓS TEMOS QUE TER UM EMPREGO LEGAL, GANHAR UMA GRANA BOA, FAZER UMA BOA FACULDADE, TER UM RELACIONAMENTO ESTÁVEL E FELIZ, PORQUE AFINAL DE CONTAS VOCÊ JÁ TEM 20 ANOS!!!

Não tô justificando o uso de drogas, excesso de bebida, nem a patologia de algumas pessoas. Mas nós não temos tanta maturidade assim pra lidar com esse monte de cobrança e existem uns e outros que tem menos maturidade ainda e se entregam as futilidades como válvula de escape, pra esquecer todas essas coisas que ficam martelando.

Resumo da ópera: Eu não tenho um emprego que me pague bem, não tenho um relacionamento sério nem estável, nem um pretendente a marido e a pai pros meus filhos. E eu também não tenho filhos.
Eu tenho um emprego sazonal que me paga pouco e um que não me paga nada, mas me fazem a pessoa mais feliz, realizada, querida e útil desse mundo.
Se eu tô aflita e me sinto pressionada? Sim, eu me sinto. Mas eu tenho a consciência tranquila e o coração calmo. Estou fazendo o que eu gosto, com as pessoas que eu amo e vivendo no lugar que EU escolhi pra mim.
Quanto as cobranças da sociedade? Quero que elas vão pra PUTAQUEPARIU!




ps: você quer ser meu pretendente a marido? mande seu curriculum por comentário nesse blog ou por inbox no facebook. Pré-requisitos básicos: ser alto, engraçado, bonito, cheiroso, não ter o cabelo loiro, gostar de crianças e ganhar mais do que eu pra poder pagar a conta! Gracias. 

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Homi Burro, Burrice apaixonada e a Superioridade feminina.

Olááá minhazamiga!!! Como que vai essa belezura toda? Na paz do Lord? Espero que sim.
Tô sumida mesmo, mas a minha vida ociosa não está mais tão ociosa, daí que não dá tempo de me dedicar taaanto a vocês, mas vamos ao que interessa.

Esses dias atrás, estava eu lá, tomando meu banho de looosho com sais e flores porque sou rycah e refletindo (sim, porque no banho as ideias fluem increvelmente, pelo menos para meu cérebro superdotado) sobre como homens e mulheres se portam diante da burrice iminente que toma conta das nossas vidas quando nos apaixonamos e cheguei a uma seguinte conclusão:

Mulher apaixonada quando quer ser burra é burra pra caralho. Mas homem apaixonado quando quer ser burro equivale a 256 mulheres burras apaixonadas!

PULGAQUEPARIU!  E não adianta minha filha você dar uns seis tapas na cara do cidadão com uma imensa havaiana cor de rosa, pegar um megafone e gritar "ACORDA SEU OTÁRIO!", não adianta!
Sabe aquela velha história mai ou menos assim " se todo mundo, mas todo mundo mesmo, está te mostrando por A+B que isso não é bom pra você e só você insiste em acreditar que é a pessoa mais feliz do mundo, é porque tem coisa errada".
Eu sei que a gente fica idiota mesmo, que a gente faz umas coisas que depois que lembra que fez tem vontade de se enforcar num pé de couve murcha, tem vontade de ter um controle remoto igual do filme Click e voltar no tempo. A gente erra mesmo, burrice apaixonada faz parte da vida.  As vezes é até engraçado lembrar das cagadas quando a gente tá bebendo com os amigos, MAAAAAAAAAAS tudo tem limite nessa vidona de meu Deus!
E olha, vou te falar, ser burro não é ser romântico, ser carinhoso, ser fiel e respeitar a muié vossa, isso é lindo, louvável, existem poucos homens assim. Ser burro é ser tapado, não ver as coisas que estão BEM NA SUA FUÇA PORQUE VOCÊ SIMPLESMENTE NÃO QUER VER. É ser maltratado que nem um um pano de chão véio e achar ainda que a condenada te ama. É ver um monte de coisas erradas a sua volta e fazer de conta que você é feliz porque você realmente acha que pode MÓRRÊ sem a - abre 150 aspas por favor - "dona" do seu coração. E se rebaixar, ser pisado, ignorado e achar que a Fulaninha te quer pra marido o reeeesssshto da vida dela? AHAM, CLÁU, SEEEENTA LÁ!

                                         "ESSHTOU APAIXONADO E SÓ PENSO EM VOCÊ A TODO INSTANTE!"


E tem homi nesse mundão que gosta de sofrer. Ele vira um vegetal hidropônico de tanto chorar por causa da Fulaninha que disse meia dúzia de coisinha bonita que até ursinho da feira fala pra ele e depois que ela cansou de brincar de namoradinho, casinha e essa porra toda lhe dá um GIGANTESCO pé na bunda com o seu valoroso Louboutin!
Daí a criatura se fecha, quer se jogar do escorregador do prédio porque NUNCA MAIS VAI AMAR NESSA VIDA E AGORA PRODUÇÃÃÃÃO?

                                           " E agoooooora, que faço eu da vida seeeem você?"#drama

Olha, eu sou a Raiiiiinha do Drama! Sou mesmo, quantas vezes não achei que fosse MÓRRÊ de taaaanto chorar por causa de um portador do cromossomo XY? Mas, minhamiga, eu tô bem viva porque uma hora ou  outra, SEJE ( eu sei escrever seja ooook nerds?) pelo amooor ou pela dor a gente cansa de sofrer! Cansa memo! Acorda revoltada olha no espelho e diz " VAI SER FELIZ SUA LYMDAH!".
Mas parece que os homens não tem essa capacidade quando estão estupidamente apaixonados, especialmente quando estão apaixonados pela famosa CC (leia-se Chave de Cadeia). Eles não enxergam um ELEFANTE DE BUNDA COR DE ROSA NA FRENTE DELES! E se enxergam fazem de conta que não viram nada!
                                             " Não essshtou veendo nada do que vocês estão falando!"

E daí eles vão vivendo a vidinha deles, apaixonados e burricos, deixando os amigos, família e todo mundo de lado. Resumem o mundo em torno de uma pessoa que não atravessaria uma cidade pra vê-los, e muitas vezes a culpa nem é da Fulana que pode até ser uma boa moça, a culpa mesmo é do machinho que colocou a pobre coitada num pedestal e faz oferendas de amor eterno e burro.
Quando, na verdade, isso é é paixão, AMOR É OUTRA COISA.

Eu só posso dizer que eu lamento muito por vocês, portadores do cromossomo XY por não terem a capacidade feminina em superar dramas. Eis mais uma prova de que a evolução acontece mesmo, primeiro o rascunho, depois a obra prima! Mas não fiquem tistinhos, a gente gosta de vocês, mesmo burrinhos pero no mucho burro ok muchacho.







terça-feira, 23 de agosto de 2011

Respostas para as perguntas infames por Eu mesma!

Seguindo a recomendação da minha mãe, esse post é inspirado/copiado da minha ídola ( sem mesmo ela saber) Roberta, mãe do Noah dona do blog que eu amo, Piscar de Olhos. Todos os créditos pra ela dessa brilhantíssima ideia de fazer o "Respostas curtas para as C.P.T.T. –  Coisas que me Perguntam o Tempo Todo").  Roberta, obrigada por ser a musa inspiradora de tantas mães, filhas e afins e compartilhar conosco suas histórias divertidíssimas, coragem e lições de vida. Sou sua fã!( http://piscardeolhos.net/2011/08/08/mamae-e-curta-e-grossa/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=mamae-e-curta-e-grossa) <-- Link para o post da Roberta que eu tomei a liberdade de me inspirar.


Agora, dados os créditos a criadora e idealizadora do post, vamos adaptar o "Respostas curtas para as C.P.T.T. –  Coisas que me Perguntam o Tempo Todo." para o meu recente drama: Me livrando do estigma de ser: "Gabi, a menina que só namora".


1.  E ai Gabi, tá namorando?
Não.


2. Você não tá mais namorando?
Não.


3. Você namora desde os 14 anos quase que sem parar. Emendou um namoro no outro e agora, finalmente, conseguiu ficar solteira. Você não tá se sentindo muito sozinha?
Não.


4. Mesmo tendo namorado direto, você não se frustra em pensar que nenhum dos seus namoros durou mais que um ano e meio?
Não.


5. Você não acha que o problema é com você?
Não.


6. Você não sente falta de nenhum dos seus namorados?
Não.


7. Nenhum mesmo?
Não.


8. Foi muito difícil pra você aprender a ficar sozinha?
Não.


9. Você não pensa em voltar com nenhum deles?
Não.


10. Você não acha que já está na hora de começar a investir em um novo romance?
Não.


11. E aquele menino que te mandava mensagem, não rola nada?
Não.


12. E aquele outro que...
Não, não e não.


13. Mas você não acha que ficou meio traumatizada depois do seu último relacionamento?
Não.


14. Mas você não tá ficando com ninguém mesmo? Nem um rolinho?
Não e não.


15. Tá se sentindo encalhada por isso?
Não.


16. E se de repente, aquele Fulano viesse atrás de você de novo, você ficaria com ele?
Não.


17. Não mesmo?
Não.


18. Você não acha que tá se escondendo demais do amor assim?
Não.


19.  Mas você não se acha complicada demais pra ter um relacionamento duradouro?
Não.


20. Você não acha que podia ser mais flexível?
Não.


21. E se a gente saísse?
Não.


22. Vamos só tomar uma cerveja?
Não.


23. Mas eu queria te ver...
Não.


24. Qualquer coisa você me liga, tá?
Não.


25. Aposto que você vai sentir minha falta!
Não


26. Ah, então você quer ficar sozinha pra sempre?
Não.




E como eu já havia dito no post anterior, o próximo que me perguntar qualquer uma dessas perguntas cretinas e infames vai levar uma TORTA NA CARA DO CELSO PORTIOLI...? Não, como eu estou de mau humor, vai levar direto um tiro mesmo.
Grata. 









segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Dilemas do Solteirismo: Sobre a ex-namoradeira, as perguntas infames e Herculano Quintanilha

Geeentchy, como é impressionante essa coisa da imagem da gente néam?! E não tô falando de imagem visual só, tô falando dessa coisa que a gente constrói, da ideia que as pessoas tem da gente, da ideia que a gente passa de nós pra elas.
Eu tô sentindo isso na pele, viiu?!
Pois é, vamos ao drama. Ou não.

Sempre fui Gabriela, a menina que namora. Enquanto todos estavam nas baladas, eu estava namorando. Enquanto todos estavam solteiros, eu estava namorando. Enquanto todos estavam dormindo, eu estava namorando (hohoho).  Enquanto todos respiravam, eu estava namorando. Repetitivo, mas é verdade.
Mal acaba um eu ia lá e emendava outro. Talvez porque eu não suportasse a ideia de ser sozinha ou porque chovia na minha horta memo  ou simplesmente não sabia conviver comigo mesma! MUAH. O POBREMA DOS OUTRO FAZ A GENTE ESQUECE OS NOSSO, VICE?
Mas não é da minha relação comigo mesma e dos idiotas que me perderam meus namorados que eu quero falar.
Tô falando que, como eu construí, mesmo sem saber, essa imagem de menina séria que namora, agora que eu estou cá, com meus SEIS MESES, ISSO MESMO, MÍSEROS SEIS MESES DE SOLTEIRICE AGUDA EU ESCUTO ISSO:

- E ai Gabi, tá namorando?
- Você tem namorado?
- Não acredito que você não tá namorando?
- Com quem você tá namorando agora?
- Mas tá solteira mesmo? Jura?
- Mas e o Fulaninho?


ALOOOOOR SEUS DEMÔNIO, POOOOSSSO SER SOLTEIRAAA? CEIS DEIXAM? HEEEIN?

QUÉ DIZÊ....
Enquanto eu namoro, quando eu emendo um namoro no outro vem tudo falar que EU NAMORO DEMAIS, QUE EU NÃO APROVEITO A VIDA, QUE EU VIRO MÃÃÃÃE, ISSO MESMO BRASEEL, MÃE DOS MEUS NAMORADOS!!!
AGORA QUE EU TÔ SOLTEIRA VOCÊS QUEREM ME ARRUMA PÁ CABEÇA?!
Vou ser muito franca:
NÃO, OBRIGADA!

Acreditem se quiserem, eu esssshtou MÓÓINTO FELIZ sem um condenado pra REGULAR O TEMPO QUE EU ME ARRUMO.
Sem um condenado PRA RECLAMAR QUE EU DEMORO DEMAIS PRA ME MAQUIAR.
Sem um condenado QUE ME DÁ MAIS DOR DE CABEÇA DO QUE ALEGRIA. (DramaQueen)
Sem um condenado pra RECLAMAR DA COR DO MEU ESMALTE.
Sem um condenado QUE VAI ME AJUDAR A ENGORDAR, POSSO FAZER ISSO SOZINHA, OKAAY?
Sem um condenado pra FALAR QUE EU ENGORDEI!
Sem um condenado PRA ME ESTRESSAR, PRA ME FAZER SOFRER, oidrama,  PRA NÃO SER NADA DAQUILO QUE ELE DIZIA SER!
Sem um condenado PRA MENTIR PRA MEEEEM!

TENDEU OU QUER QUE EU DESENHE?
UFA...

Enfim, meus amores, como eu já disse anteriormente, se não for pra namorar um cara legal de verdade, engraçado, que pague meu Mc ( hohoho), que seja gentil, que cuide de mim, que se deixe cuidar, que seja bonito-cheiroso-bom-de-cama e que acima de tudo MIAMIIIII, OPS, QUÉ DIZÊ, ME AME, não, obrigada eu vou ficar aqui, como diria minha amiga Fê Iorio " encalhada por opção" e babando no LINDO-DELÍCIA DO HERCULANO QUINTANILHA, desejando ser Carolina Ferraz por UM DIAZINHO SÓ!

                                                                I DIE, I DIE, I DIE, I DIE. 


                                             Fala se a gente não combina messshmo?! Amanda Assunção por um dia! MUAH!
                                             ps: montagem bem Paint feat. Vagabunda pra vocês sentirem o CLIMÃO.


No mais, o próximo que me perguntar se eu tô solteira vai levar uma TORTA NA CARA DO CELSO PORTIOLI, OOOK? Isso se eu estiver de bom humor, porque se eu estiver de péssimo humor vai levar mesmo um sonoro VAITOMARNOPIADÔEVAICUIDARDASUAVIDA E de quebra, um tiro.

Beijos da sua blogueirinha mais descontrolada

domingo, 24 de julho de 2011

EU NÃO SOU UM BIG MAC! - Relacionamentos Fast Food, Mulher Moderna e a Sociedade Doente

Eu nunca soube o que era ficar solteira em tempo integral. Tá bom, exagerei. NUNCA é móóóinto forte, mas posso dizer que fazia um booooooom tempo que eu não sabia o que era ser solteira 100%.
Sim ameegas, 100% mesmo. Sem ninguém te mandando mensagem, sem um rolinho fixo, nem NADA. NOTHING.
É difícil assumir esse tipo de coisa pro ego da gente, especialmente porque mesmo quando a mina nem é tão bonita ela ouve daquelas " Nossa, você tãoo bonita e SOLTEIRA?!". Como se você tivesse alguma doença infectocontagiosa, NÉAM? Daí você se sente a Trakinas maaais sem recheio do pacote e se enfia debaixo das cobertas por uma semana.
Essa cobrança social que existe em cima de nós, mulheres solteiras é muito grande. Porque se você não está namorando um SUPERMAN ou você é "A Abandonada" ou "Encalhada" ou você tem que ser pelo menos bem resolvida pra ter um F.F ou P.A.
Claaaro, mulher bem resolvida que se preze não se apega a esses detalhes. Porque no século XXI é assim, você tem que ter competência bunda, peito e afins, pra não acabar a balada e você ficar sozinha. E não precisa ser P.A, você é modernona, pode ser aquele Fulaninho que você conheceu ontem. Qualé colhega, SI JOGA. E não esquenta que você é super bem resolvida mesmo, super moderna, não vai nem se abalar se ele não te mandar mensagem, nem olhar mais na tua cara e pegar sua colhega na balada da semana seguinte.

CHEEEEEEEEEGA! Eu CANSEI dessa hipocrisia!
Depois de ler um ótimo texto da Marta Medeiros intitulado "Manifesto: Quero Meu Lado Mulherzinha de Volta" eu pensei bastante que EI, POSSO SER MULHERZINHA QUANDO EU QUISER?
Posso ficar triste se o boy magya não me ligar? Posso ficar triste se ele não responder minhas mensagens no Facebook? Posso chorar assistindo uma comédia romântica sem sal com o Ashton Kutcher? Posso ser sentimental, dolorida, chorona, POSSO?

Tudo bem que as vezes brincar de Super Woman é legal. É legal a gente sair ilesa desses relacionamentos Miojo, instantâneos, sabe? É legal a gente se sentir poderosa e confiante, ser a solteira descolada, pego-não-me-apego mas não dá pra usar essa máscara o tempo todo. Isso é como uma fantasia de Carnaval que você usa no Carnaval e nas Festas a Fantasia, não dá pra sustentar essa vestimenta por muito tempo.

Tentar ser linda, bacana, rycah, bem resolvida, boa de cama, moderna, desapegada, durona, insensível, magra, de cabelos Seda Ceramidas, solteira-descolada e de salto alto NÃO DÁ.
Posso querer ser PAQUERADA??? Isso mesmo, velho e antiquado mas minhamiga, olhe pra você e se pergunte: Faz quanto tempo que você não é PAQUERADA?
E você vai me dizer que isso não existe mais, mas eu acho que existe sim. Que esses olhares, as cantadas por msn, toda essa coisa gostosa, que só acontece no começo, isso existe ainda. 
A gente tá tão acostumada com essa sociedade Fast Food que até as nossas relações são rápidas, instantâneas como um Fast Food. ALOR, EU NÃO SOU UM BIG MAC!

Eu quero ser olhada, admirada, quero poder ser frágil, sensível, ter minhas fraquezas e não ter vergonha delas. Quero poder dizer que eu não vou levar um relacionamento falso adiante porque eu ainda espero algo melhor pra mim! Eu quero poder sair do carro de um cara que eu tô saindo sem constrangimento porque eu ainda não resolvi parar num motel com ele. Cara, é tão difícil de entender? Um pouco de romantismo faz bem, sabiaaan? 

                                          Quer coisa mais romântica que Jack and Rose nessa cena memorável? AMO! (descontraindo, rs)

Nessa sociedade doente a gente fica doente junto mesmo. E tenta se adaptar aos moldes e caber nas calças 34 que a Gisele. B. usa. Tenta se conformar em ter um BIG MAC pra se relacionar, prazer efêmero e imediato, mas vago, vazio e depois a gente fica cheia de peso na consciência.

Eu quero poder ficar sozinha sem ser intitulada "A mal amada", "Abandonada" ou " A Super Mulher Que Não Precisa de Ninguém". Chega desses rótulos fajutos, desse monte de teatro barato.
Eu quero poder ficar sozinha porque é o melhor pra mim, sem cobranças, sem mentiras, sem ilusões.
E se tiver que me relacionar com alguém que esse alguém entenda que eu posso ser forte muitas vezes, mas também sou frágil. Que não existe Super Mulher nem Super Homem. O que existe são pessoas afins, dispostas a compreenderem umas as outras, a se conhecerem e se gostarem, sem superficialidade, sem essa coisa Fast Food. 
Porque se não for assim, vou continuar na minha solteirice integral, muito feliz, obrigada, levando a vida que me faz bem, não que agrada as vistas e os comentários da massa allheia. EU NÃO SOU UM BIG MAC.
PRONTO, FALEI!




sábado, 23 de julho de 2011

Sobre eremitas, paixão, transformações e toupeirismos

Olá minhas amigas leitoras e afins, como vão vocês?
Sei que tenho andado sumida, mas precisava tirar um tempo pra mim, vegetar, me recuperar, achar meu foco novamente. 
Mas estou aqui para compartilhar com você mais algumas ideias que me surgem na minha cabecinha loira nesses últimos dias.

Acho mesmo que as relações humanas são pra lá de esquisitas. Porque se a gente parar e observar a maneira que agimos em certas situações e que os outros agem, tem certas coisas que a gente não entende, né memo?
Outro dia eu me peguei pensando que quando a gente fica/namora/casa a gente quer alguém pra acrescentar, multiplicar e todos aqueles clichês de Power Points de gatinhos e bebês fofos que sua tia que acabou de descobrir o mundo da internet te manda 60 vezes por dia, néam?
Pois é, mas com a minha observação da vidalheia , a gente percebe que tem umas pessoas que viram eremitas depois que começam a namorar/casar/acrescenteseuverboaqui.
Não que eu jamais tenha feito isso, já fiz sim, mais de uma vez excrusive, MÃÃÃS, tem gente que parece que tem tesão em se isolar do mundo e viver em função do ser amado, um ostracismo esquisitíssimo na minha opinião!
Quem não tem aquela amiga que casa com os peguete e vive em função do Fulaninho?
Ela que era maior caretona agora vai nas micareta com ele, aprendeu a tomar Balalaika e ouve um AXÉZÃO como ninguém.
Mas você só sabe da Fulaninha por redes sociais e olhe lá porque ela, no momento, dedica sua existência ao Fulaninho. 
Daaaai, maaais dia menos dia eles terminam e queeeeeeeem surge das cinzas?

a-) A Fênix pra salvar o Harry Potter e o Dumbledore?
b-) Algum monstro maligno inimigo do Superman-ficou-fraco-o-Pinguim-jogou-criptonita?
c-) O cão arrependido?
d-) Sua amiga, like a Cão Arrependido, chorando as pitanga e versão Biscareta Abandonada?

Pois é amica. E você tem que bancar a solidária, não é memo? Irritante.
E ainda falando dos clichê de Power Point, existem aqueles cidadões ( eu sei escrever cidadãos, ooook nerds?) que procuram uma pessoa que não façam bem a elas, mas faça mal e em alguns casos a treta é visível.
Daí você me fala: " AIN Gabi, e se a pessoa for masoquista, manja 'Sadô', tá super na moda!"
Ok colhega, mas não tô falando de sadomasoquismo, eu tô falando do Beltraninho que antes era maior gatinho, em forma, arrumadinho, carinha de bebê e daí um belo dia ele surge feinho, gordo, uma leitoa pronta pro Natal eu diria, desarrumado, cafona e com cara de acabado. Daqueles que a gente acrescenta mais uns 3 anos na idade, tá mientendenu?
QUÉ DIZÊ?
O que leva uma pessoa a conviver com uma outra pessoa que desperta nela o que ela tem de pior? Tudo bem que a gente relaxa um pouco quando namora/casa/etc, mas tem gente que parece que voltou da guerra. Sem falar naqueles que ficam visivelmente mais tristes e sem brilhos e JURAM POR TUDO QUE É MAIS SAGRADO que são SUPER FILIZES!
Xeentchy, na minha humildche concepção eu acho que a gente tem que sempre buscar o que deixa a gente melhor e mais feliz, né memo?
Quando uma pessoa faz bem pra gente, isso se reflete no nosso físico, no nosso jeito de viver, de sorrir, a gente muda pra melhor. Isso sim é um amor saudável.
AGORA, minhamiga, minhoamigo, se você quer viver nesse AMOR que te deixa centenas de vezes mais feio, chato, gordo, desajeitado feat. relaxado-sem-amigos-eremita e ainda afirma que isso faz BEM pra você... ÓI, só lamento pela sua pessoa.

O amor é uma coisa bonita, que faz a gente ser melhor do que é, a gente quer ser melhor. E essas mudanças naturalmente vem de dentro pra fora, você vê quando uma pessoa faz bem pra outra, elas estão em sintonia, felizes, mais bonitas, iluminadas. ÓIN QUE LINDO!

Mas vamocombiná que tem gente que prefere dirigir um Twingo de três marchas como diria meu pai, desconfortável e apertado e acha que tá feliz. 
ALOR TOUPEIRA DO MEU BRASEEL, acorda pra vida, sai dessa toca de namoro/casamento que você se enfiou, vai ser feliz/legal/bonito/arrumado/sarado novamentchy?
Pra que ficar vivendo uma vida que só desperta o seu PEEEOR lado?
VAMO BRILHÁ BRASEEEL!
 Mas se você SI JURA FILIZ, ÓI, vou te dizer uma coisa: Gosto é que nem cu. E o de alguns é péssimo!
ALOR TOUPEIRA, SAI DA TOCA MINHAMIGA!

quarta-feira, 29 de junho de 2011

VIVA AS CARÇOLA!!!


Queee atire a primeira pedra a mulher que não tem uma CARÇOLA DIGNA guardada na sua gaveta de calcinha!
Hahahahaha!
Carçolas... Existe coisa melhor nessa vida que dormir de carçola?!
Olha homens, vocês podem até achar muito confortáveis dormir de samba canção com o bicho ou bichinho  livre, mas é porque vocês não sabem a MAGAVILHA que é dormir de carçola!
Se você é um homem alienado do mundo feminino e não compreende meu sotaque do interior vou explicar pra você mais detalhadamente.
Carçola, ou melhor Calçola, é aquela calcinha grande, confortável, desbotada, normalmente, em tons pastéis, ou seja, bege, amarela, rosinha claro, branca, que nós mulheres temos no fundo da gaveta e só usamos em situações específicas.
E vamos a elas:

1-) Dormir sozinha e confortável, sem ninguém pra atrapalhar
Sabe aquele dia, minha amiga, que você quer dormir bem gostosinho, esparramada na sua camona, sem ninguém pra fungar na sua orelha ou roncar do seu lado? Esse dia merece uma comemoração especial. É aquele dia que depois do seu banho de luuusho, você abre sua gaveta de calcinhas e tira de lá, de lá do fundo aquela carçolona digna, molinha, batida, desbotada e confortável. Tá bom, ela é horrível, mas ela é tão gostosa que você nem liga e afinal você tá sozinha memo, não é? SI JOGA NA CARÇOLA!

2-) A arte de não marcar vestido de festa. #BridgetJonesfeelings
Você, macho leitor, sabe aquela mulher linda, gostosa, usando aquele vestido de festa super chic e com cara de rycah? Ela deve estar usando uma calcinha minúscula da Victoria Secret's néam? ÓI, não se engane! Porque muitas vezes embaixo daquela produção toda tem uma grande, bege e broxante CARÇOLA. Você nunca assistiu Brigdet Jones? Assiste! Tenha calma, seu machistinha que acha que as mulheres tem que viver de fio dental, porque afinal de contas as carçolas não marcam os vestidos de festa, nem outros vestidos mais justos que a gente usa. Ela tem ussa utilidade,  se isso lhe consola, até as famosas usam:

Viu só, machinho?!


3-) Grito de independência / Curtir a fossa
Depois de ter passado anos se produzindo, se arrumando, só usando as calcinhas mais bonitas, sendo a namorada ideal, linda, cheirosa, compreensiva o creyço do seu bofe vai lá e te dá um pezão na sua bunda? No seu popô, amiga?  Daí de raiva você vai lá e fica uma era só usando suas carçola, porque afinal de contas você tá curtindo sua fossa e tá sozinha memo, não é? Viva a Carçola! Porque afinal de contas, carçola é liberdade de expressão... ou quase.

Existem outras situações que nós usamos as carçolas. Tem aquelas mulheres que só usam carçolas, mas aí é questão de gosto, né memo?
Fato é que não há como não ter uma, duas, uma dúzia dessas coisinhas horrendas, broxantes, beges, desbotadas mas tão, tão, tããããão confortáveis na gaveta. Se você, minha leitora amiga, não usa carçola, antes de dizer que eu sinto muito pelo seu conforto eu vou dizer: divida conosco a sua não-experiência e o porque você não se rende de vez em quando a essa delícia de pano! Hahaha.
Só toma cuidado amiguem pra não bancar a Bridget Jones, ok?
No mais, eu dou aqui meu grito de liberdade:
VIVA AS CARÇOLA!
E tenho dito!